Por receber ameaças pela internet o deputado se defende ofendendo pastores evangélicos.

Na sexta-feira passada, dia 18, o deputado federal Jean Wyllys (Psol – RJ) disse que sofreu três ameaças de morte pelo Twitter. O deputado que é ex-participante do Big Brother Brasil atribui essas ameaças a fanáticos religiosos que se opõem a ele por defender no Congresso a aprovação de direitos civis entre pessoas do mesmo sexo.

Jean Wyllys é o primeiro parlamentar homossexual assumido e desde os primeiros dias como deputado promete afrontar a Frente Parlamentar Evangélica para impor as leis que favorecem o casamento entre homossexuais. Diante dessas ameaças ele acusa os pastores de incitar o racismo.

“São fanáticos, são pessoas doentes”, afirma. “Não posso minimizar a responsabilidade dos pastores evangélicos nisso, porque eles conduzem as pessoas demonizando minorias”.

As mensagens encaminhadas ao deputado pelo microblog diziam: “É por ofender a bondade de Deus que você deve morrer”. A segunda falava: “Cuidado ao sair de casa, você pode não voltar”. Já a terceira alertava: “a morte chega, você não tarda por esperar”. Wyllys já adiantou que denunciará os casos à delegacia de crimes virtuais.

Ele usou seu perfil no twitter para mandar um recado: “Esses religiosos homofóbicos, fundamentalistas, racistas e enganadores de pobres pensam que me assustam com ameaças de morte!”

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]