O deputado estadual José Bruno (e vocalista da banda Resgate) foi ao plenário, durante o grande expediente, para defender sua posição contrária ao Projeto de Lei que criminaliza a homofobia.

Segundo essa lei, toda opinião contrária a qualquer manifestação homossexual deve ser tratada como crime. Com isso, as pessoas deixarão de ter a liberdade de emitir opinião contrária ou expressão.

Em seu pronunciamento o deputado José Bruno questionou: “Será que a minha opinião contrária a algo que não concordo pode fazer de mim um criminoso?” Para ele, isso é preocupante porque tolhe a liberdade que qualquer pessoa tem de ter opinião diferente, além de abrir perigosos precedentes.

Também bispo da Igreja Renascer, o deputado José Bruno deu como exemplo o fato de um pastor se declarar homossexual e, por esse motivo, não poder ser afastado de suas atividades pastorais porque pode evocar a Lei da Homofobia. “Onde fica o direito das pessoas? São elas que terão de sair pelo fato de terem convicção de que tal situação é incompatível com sua profissão de fé?”

Para defender o direito daqueles que desejam continuar expressando suas opiniões livremente, o deputado José Bruno enviou ao presidente do Senado Federal a Moção 23/2007. “Sou contra discriminação de raça, cor, credo, sexo e outras, mas, é preciso resguardar a liberdade daqueles que têm opiniões diferentes, como é o caso dos que não concordam com essa Lei. Liberdade de expressão é diferente de discriminação”, explicou o deputado.

Fonte: Acessoria de Imprensa do deputado