Se depender do deputado Nataniel de Jesus (PMDB), as igrejas e seus ministros terão um reforço para as atividades de divulgação da palavra de Deus em Mato Grosso.

Ele apresentou, na Assembléia Legislativa, um projeto de lei que concede gratuidade no transporte coletivo, tanto na capital como no transporte intermunicipal – ao município de Várzea Grande, para ministros evangélicos ligados a uma Confederação. Para ter acesso ao benefício o ministro deve portar documentos de identificação, que servirá como credencial, cabendo sua fiscalização às entidades.

A atividade desenvolvida pelos ministros evangélicos, em todas as áreas sociais do Estado, já é reconhecida por meio da Lei nº. 8.013, de 28 de Novembro de 2003, que alterou e acrescentou dispositivo à Lei nº. 6.376, de 21 de Dezembro de 1993. Esta lei assegura o livre acesso aos ministros de todos os cultos, missionários, evangelistas, diáconos, obreiros e outros prepostos nas dependências de internação particular ou coletiva dos hospitais públicos e privados de Mato Grosso, para prestar assistência religiosa a enfermos.

O pastor Edvaldo, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, do bairro Santa Cruz, considerou a matéria importante. Segundo ele, “a ação pode ampliar os serviços voluntários prestados em asilos, hospitais, creches, presídios, orfanatos”. Além de avaliar positivamente o projeto, o pastor sugeriu ao parlamentar, a inclusão de uma emenda ao projeto inicial ampliando os benefícios para padres e ministros da Igreja Católica. “É importante que todas as religiões sejam contempladas, para que a lei seja ainda mais justa”, salientou o pastor.

O deputado Nataniel também lembrou que, ministro do evangelho é sempre uma expressão de assistência social e espiritual ao indivíduo e a família. Um trabalho feito, na maioria das vezes, de forma voluntária e gratuita. “Apesar das intempéries do tempo, da distância, do orçamento reduzido, esse trabalho nunca foi feito de maneira secundária ou relapsa, pelo contrário, o atendimento acontece de forma voluntária e gratuita, em todos os municípios do Estado”, citou.

Fonte: Jornal Documento