O arcebispo sul-africano Desmond Tutu, prêmio Nobel da Paz, fez um alerta contra uma operação militar na Síria.

Ele pediu diálogo, além de mais tempo para os inspetores da ONU que investigam o uso de armas químicas em um ataque perto de Damasco.

“As violentas crises na Síria e Egito são gritos lançados aos povos do mundo: ‘nos ajudem por favor'”, afirma Tutu em um comunicado.

“Precisamos conversar para evitar mais derramamento de sangue, não lutar”, acrescenta.

“Os distúrbios pedem uma intervenção humana, não uma intervenção militar”, destacou o ativista da luta contra o regime do apartheid.

[b]Fonte: AFP[/b]