Nos últimos dias, o pastor Anderson do Carmo de Souza está usando as redes sociais para denunciar os atos de vandalismo feitos na sede do Ministério Cidade do Fogo na cidade de Itaboraí, Rio de Janeiro.

Segundo seu relato, cerca de 50 adeptos de religiões afro foram até a sua igreja rasgaram os banners e deixaram 9 galinhas mortas e mais de 20 potes de barro com oferendas a orixás.

No vídeo postado por ele no Facebook, há uma denúncia sobre o que considera intolerância religiosa. “Colocaram ali 24 alguidares e sete garrafas de cachaça”, conta ele. Em seguida, mostrou nove galinhas que foram sacrificadas e colocadas em sacos pretos com velas e farofa na porta da igreja. “Isso é para abençoar? É para afrontar”, desabafou.

Ele disse que não vai ficar calado. “Quero pedir respeito”, instou repetidas vezes. “Não à intolerância, não à afronta, não à guerra religiosa. Em nome de Jesus te deixo uma palavra: Jesus te ama”, encerrou.

O líder religioso enfatizou que as portas da sua igreja estão abertas a todos e que não prega o ódio. Deixou claro ainda que não tem medo desse tipo de intimidação.

Ele explica que está “tranquilo do ponto de vista espiritual”, pois acredita que o sangue de Jesus derramado na cruz é muito mais poderoso que o sangue dos animais colocados na porta do templo.

Assista:

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]