[img align=left width=300]http://4.bp.blogspot.com/–8Ojyq8o4bY/UTPgGIMMnOI/AAAAAAAAKFM/x47qmNH3Kgw/s1600/Eliseu-Antonio-Gomes_Belverede_A-B%C3%ADblia_Geremias-do-Couto-Facebook.jpg[/img]

Hoje, segundo domingo de dezembro, é comemorado o Dia da Bíblia. A data comemorativa foi criada em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer. A ideia era que a população intercedesse em favor da leitura das Escrituras, que não eram de fácil acesso na época.

No Brasil, a data começou a ser celebrada em 1850, por influência dos primeiros missionários cristãos evangélicos. Oficialmente, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, em São Paulo.

Desde dezembro de 2001, a comemoração passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional. Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida.

A cada ano é escolhido um tema, o de 2015 é “A Bíblia na evangelização do Brasil”.

[b]Como celebrar
[/b]
O Dia da Bíblia é dedicado à realização de eventos e pode ser comemorado tanto no segundo domingo de dezembro quanto ao longo de toda a semana que antecede a data. As atividades programadas são variadas e vão desde cultos até maratonas de leitura bíblica que mobilizam milhares de pessoas. Conheça a seguir como a Semana da Bíblia é comemorada.

Cultos – As igrejas planejam e realizam cultos especiais no Dia da Bíblia. Nestes cultos é lembrado o grande amor de Deus ao entregar a sua Palavra aos homens e o valor dessa Palavra na vida das pessoas. Em geral, nesses cultos são recolhidas ofertas especiais para ajudar na distribuição da Bíblia no Brasil e no mundo.

Carreatas – Muitas igrejas organizam desfiles de carros pelas principais ruas da cidade, ostentando faixas com versículos bíblicos. Carros alegóricos, com representações de Bíblias, normalmente fazem parte da carreata.

Concentrações – Igrejas de muitas cidades organizam concentrações públicas para celebrar o Dia da Bíblia. Estas concentrações ocorrem em praças, ginásios esportivos, estádios e outros lugares de fácil acesso ao público. Um culto público com pregação da palavra, orações e apresentação de corais e conjuntos musicais, normalmente é o clímax da celebração. Bíblias, Novos Testamento, Porções Bíblicas e Seleções Bíblicas são distribuídas nas concentrações.

Maratona – As igrejas organizam maratonas de leitura bíblica em seus templos ou em lugares públicos. Essas maratonas seguem dois modelos. No primeiro os textos são selecionados e lidos publicamente, normalmente em lugares com grande fluxo de pessoas. No segundo caso, é feita a leitura ininterrupta de todo o texto bíblico. Pessoas são escaladas para darem continuidade à leitura e ela só é interrompida quando se completa a leitura de toda a Bíblia. Normalmente esta leitura leva mais de um dia para ser concluída e implica em uma vigília.

Monumentos – Já vem de décadas o costume de levantar monumentos à Bíblia em praças públicas das cidades. O monumento à Bíblia é um testemunho público da importância da Bíblia para as pessoas e para a sociedade e, ao mesmo tempo, um marco da importância da Bíblia para a cultura do povo.

Distribuição – Existem igrejas que no Dia da Bíblia efetuam uma distribuição maciça de folhetos (Seleções Bíblicas), para que o povo conheça o valor da Bíblia em suas vidas. Também são feitas distribuições de Bíblias, Novos Testamentos e porções bíblicas. A distribuição de Bíblias, em geral, é feita em escolas, hospitais, empresas, quartéis ou outros tipos de organização.

Pedalando por Bíblias – Em vários países são organizados passeios ciclísticos para divulgar a Bíblia e arrecadar fundos em favor da causa da Bíblia. No Brasil esses passeios começaram a ser realizados no ano de 1998 e são chamados de “Pedalando por Bíblias”. Igrejas e entidades cristãs tomam a iniciativa de organizar o passeio. Cada participante, ao se inscrever, doa uma ou várias Bíblias para serem distribuídas a pessoas ou entidades necessitadas. Fazendo sucesso por onde passa, a iniciativa surgiu em 1984, na Austrália, com o ciclista Bob Forrest. Nesta ocasião, ele percorreu os 900km que separam Sidney e Melbourne, na companhia de seu filho e de um amigo. Para cumprir esse percurso, o australiano conseguiu patrocinadores e destinou os recursos obtidos a projetos de distribuição de Bíblias. Replicado em mais de 20 países, como Alemanha, Argentina, Hong Kong, Namíbia, Sri Lanka e Suíça, o projeto foi adotado no Brasil em um formato que mobiliza milhares de pessoas em torno da divulgação da Bíblia Sagrada.

Jograis – Dentro da programação muitas vezes são incluídos jograis com temas bíblicos que podem ser realizados com a participação de várias pessoas.

[b]Curiosidades[/b]

O portal Gospel Prime separou algumas curiosidades, que você (talvez) ainda não sabia:

1 – A Bíblia foi o primeiro livro impresso do mundo, é o mais traduzido e o mais vendido
Em 1460, o alemão Johannes Gutenberg finalizou um trabalho que demorou 5 anos. A invenção da prensa com tipos móveis revolucionou o mundo. O primeiro livro impresso dessa maneira foi a Bíblia e isso foi fundamental para a Reforma Protestante.
Continua sendo o livro mais vendido do mundo desde então. Segundo as estatísticas mais recentes, ela já foi traduzida em cerca de 2900 línguas e dialetos.
Em 2014, somente as Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) distribuíram 34 milhões de exemplares em todo o mundo. Considerando somente o Brasil, foram 7,6 milhões de volumes impressos pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que publica as versões evangélicas. São mais cerca de 3,4 das católicas, totalizando 11 milhões.

2 – Capítulos e Versículos
A Bíblia só foi dividida em capítulos no ano de 1250, segundo organização do cardeal Hugo Caro. Em 1550, Robert Stevens dividiu os capítulos em versículos. Ela possui 1189 capítulos (929 no AT e 260 no NT). Dependendo da versão, cerca de 31.100 versículos.

[img align=right width=300]http://www.sbb.org.br/wp-content/uploads/2015/09/destaque-dia-biblia.jpg[/img]3 – Não há nenhuma descrição da aparência de Jesus na Bíblia
Nenhum versículo da Bíblia descreve a aparência de Cristo em nenhum momento. As centenas de maneiras como ele é representado são liberdades criativas dos autores das imagens que o representam.
Segundo as Escrituras, ele tinha a aparência de um homem normal do Oriente Médio. Como a Europa foi o centro de divulgação do cristianismo por séculos, a imagem de um Jesus de cabelos e olhos claros é influência da percepção de mundo que eles tinham.

4 – “Deus” não está em todos os lugares
Apesar de o Senhor ser o centro da revelação, a palavra “Deus” não aparece nos livros de Ester e de Cantares (ou Cântico dos Cânticos).

5 – O meio da Bíblia
O Salmo 118 é o capítulo que está no ‘meio’ da Bíblia. Há 594 capítulos antes e depois dele. O versículo que se encontra bem no centro da Bíblia é o versículo 8 deste Salmo.

6 – O maior e o menor capítulo
Nos originais, o Salmo 119 é o capítulo mais longo da Bíblia, é um acróstico. Os 176 versículos são divididos em 22 seções de oito versos cada uma, correspondendo a cada uma das letras do alfabeto hebraico.
O menor é o Salmo 117, com apenas dois versículos.

7 – O maior e o menor versículo
O maior versículo é Ester 8:9 (possui 415 caracteres no original) e o menor é Êxodo 20-13 (com 10 letras).

8 – Uma ‘Bíblia’ dentro da Bíblia?
O Livro de Isaías assemelha-se a uma pequena Bíblia. São 66 capítulos, mesmo número de livros das Escrituras. Os primeiros 39 falam da história passada, e os 27 restantes apresentam promessas do futuro.

9 – Livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo
Obadias, Filemom, II João, III João e Judas são os livros bíblicos que possuem apenas um capítulo. II João é o menor deles, possuindo somente 13 versículos.

10 – Formação do Novo Testamento
Tiago foi o primeiro livro do Novo Testamento a ser escrito. Segundos os estudiosos, entre 45 e 48 d.C. Os Evangelhos foram escritos pelo menos 10 anos depois de Tiago. O último livro do Novo Testamento foi também o último a ser escrito, o Apocalipse (do apóstolo João) só foi escrito entre 95 e 100 d.c.

Conheça mais sobre a Bíblia Sagrada acessando o site da [url=http://www.sbb.org.br/]Sociedade Bíblica do Brasil[/url]

[b]Fonte: Gospel Prime e Sociedade Bíblica do Brasil[/b]