A diocese católica de Pittsburgh, nos Estados Unidos, criou voluntariamente um fundo de 1,25 milhão de dólares para ajudar as vítimas dos 32 casos de abuso sexual cometidos por religiosos, disse um advogado das vítimas na segunda-feira.

Os recursos do fundo serão distribuídos por um árbitro independente com base na idade de cada vítima, no tipo de abuso e em como ele afetou a vida da pessoa, disse Alan Perer, do escritório de advocacia SPK, de Pittsburgh. As famílias também receberão atendimento psicológico.

Perer disse ter “sentimentos contraditórios” sobre o acordo, porque gostaria de ter obtido mais benefícios para seus clientes. Mas ele disse que os tribunais da Pensilvânia barraram processos do tipo porque os abusos aconteceram há muito tempo, a maioria nos anos 1960.

As vítimas são 23 homens e nove mulheres, que hoje têm entre 40 e 50 anos, afirmou Perer. Os abusos foram cometidos por cerca de 20 religiosos, e a maioria deles já morreu, acrescentou ele.

Em julho, a arquidiocese de Los Angeles fechou um acordo para pagar indenizações de 660 milhões de dólares a vítimas de abusos sexuais.

Fonte: Reuters