Um filme de 40 minutos sobre o aborto com imagens de forte impacto emocional quer conscientizar os fiéis da diocese de Caraguatatuba, no litoral norte paulista, a votar contra a descriminação do aborto em um possível plebiscito sugerido pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

O material institucional, chamado “Uma Campanha pela Vida”, que ainda não chegou às 16 paróquias do litoral norte, mas está sendo distribuído nesta semana, foi produzido pela própria diocese a pedido do bispo d. Antonio Carlos Altieri, com imagens cedidas pela Associação Pró-Vida Família, de Brasília (DF). A assessoria de imprensa da diocese informa que o DVD será usado somente nos encontros da diocese e não será vendido ou distribuído.

O filme, que apresenta imagens chocantes de como ficam os fetos depois do aborto, será exibido para grupos de adultos e adolescentes maiores de 14 anos e não será passado durante as missas. O material tem entrevistas com médicos, advogados e com d. Altieri.

Opinião médica

O médico cirurgião Marcelo Ugatti é um dos que participam do vídeo explicando que a vida começa na fecundação. “As pessoas são mal informadas sobre o que é o abortamento. O filme esclarece e informa, mostra a realidade. É claro que existem outras linhas de pensamento, mas a própria Medicina nos ensina que a vida começa a partir do momento da fecundação”, diz Ugatti.

“As imagens são chocantes, mas isso não significa que tenham poder de mudar uma opinião. Elas podem influenciar, mas não se pode saber se têm o poder de mudar a opinião da massa”, considerou a especialista em psicologia clínica da Universidade de Taubaté, Ana Cristina Araújo do Nascimento.

Fonte: Estadão