Pelo terceiro ano consecutivo a distribuição de Bíblias bateu recorde no Peru. Em 2007, foram entregues 311.578 unidades, 38,5 mil a mais comparado ao ano anterior, mostra relatório da Sociedade Bíblica Peruana (SBP).

A distribuição de Bíblias no país teve início em 1822, quando o libertador José de San Martín implementou o método de educação lancasteriano utilizando como material de ensino Novos Testamentos providenciados pela Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira.

Em 1888, o Peru recebeu a primeira Agência Bíblica do Pacífico, em Callao, sob a direção de Francisco Penzotti. Em 1921, essa agência realizou projeto de publicação do Evangelho de Lucas por ocasião do centenário da proclamação da República do país, produzindo 35 mil unidades com a bandeira do Peru. Em 1946, com a formação das Sociedades Bíblicas Unidas, estabeleceu-se a Sociedade Bíblica Peruana.

A SBP é a entidade que mais Bíblias distribui no Peru, relatou o seu representante, Pablo Gutiérrez Perea. Há mais de uma década, a organização realiza esforços para implementar projetos que cumpram não só com a finalidade de melhorar a distribuição de Escrituras, mas que também respondam de forma eficaz à problemática social do país.

Assim, ela desenvolveu o projeto “O pão da vida”, voltado às necessidades de desnutrição infantil e ao desenvolvimento integral de crianças, e o projeto Lecto – Escritura em Quéchua, para combater o analfabetismo.

A SBP é uma entidade interconfessional, distribui a Bíblia tanto para igrejas evangélicas como para a Católica. Atualmente, tem 48 distribuidoras “Casa da Bíblia” em nível nacional.

“Se mais pessoas estão estudando a Bíblia, com toda a certeza podemos esperar que mais vidas serão transformadas no país. Nesta perspectiva, damos graças a Deus pela SBP que é um instrumento para que a Palavra de Deus chegue a mais homens e mulheres que procuram conhecer a Jesus Cristo por meio das Escrituras”, disse o diretor executivo do Conselho Nacional Evangélico no Peru, Víctor Ribeiro.

Fonte: ALC