Dois homens e uma mulher foram apedrejados e em seguida mortos a tiros por um grupo islamita na zona tribal paquistanesa, por uma acusação de adultério, anunciaram esta quinta-feira autoridades locais e testemunhas.

As execuções sumárias, por parte de militantes do grupo Lashkar-e-Islam (Exército do Islã), aconteceram na quarta-feira na região de Bara, distrito tribal de Jiber, fronteira com o Afeganistão, diante de 800 testemunhas.

Os integrantes do grupo, liderados por um religioso local, Mangal Bagh, invadiram a casa onde, segundo os vizinhos, as três vítimas praticavam “atividades ilegais”.

“Os homens do Lashkar-e-Islam os prenderam e depois de uma investigação ficou provado que eram culpados de adultério”, afirmou à AFP um militante do grupo, que pediu anonimato.

Fonte: AFP