Antes da chegada do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, à capital paraibana, o arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto evitou fazer comentários que viessem a agredir a pessoa do evangélico, embora lembrasse a nota que criticava Igrejas dessa natureza.

“Não quero me posicionar porque esse assunto gerou muita polêmica, mas na minha nota esclareci, sem agredir, qual é o tipo de Igreja que ele prega, qual é o tipo de Igreja que cada um tem”, disse.

Para Dom Aldo, a vinda de Edir Macedo não interfere nas rotinas da Igreja Católica na Arquidiocese da Paraíba. “Não tenho nada contra ele vir ou deixar de vir, e não quero fazer críticas à pessoa dele, embora não concorde com o tipo de abordagem que ele tem no tratamento aos seus fiéis”, sintetizou.

Em Penedo-AL, Dom Aldo estava reunido nesta sexta-feira com mais de 20 bispos das dioceses do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. A reunião tratou de temas como a evangelização e o tratamento à Campanha da Fraternidade, sobretudo no tocante às obras de transposição do Rio São Francisco.

“Rios poluídos, matas ciliares, bacias hidrográficas, tudo isso está nas pautas de nossa preocupação constante com o meio ambiente”, concluiu.

Fonte: WSCOM