Em dezembro de 2005, o jogador do Milan Kaká se casou na igreja cujo teto desabou na noite deste domingo (18). Ele e sua mulher, Caroline, são evangélicos.

Em 2007, o meia-atacante doou o troféu de melhor jogador do mundo que ele recebeu da Fifa naquele ano para a instituição.

O templo é a sede mundial da Igreja Cristã Apostólica Renascer em Cristo e fica na rua Lins de Vasconcelos, no bairro do Cambuci, na Zona Sul de São Paulo. Antes, o local já foi um cinema. A capacidade do local é de cerca de 2 mil pessoas.

Fundadores

Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Estevam Hernandes Filho e sua mulher, Sônia Haddad Moraes Hernandes, respondem a processo na 1ª Vara Criminal de São Paulo por lavagem de dinheiro em organização criminosa. No final do ano passado, o casal Hernandes tentou sem êxito arquivar a ação impetrando um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e outro no Supremo Tribunal Federal (STF). Nos dois casos, os magistrados consideraram o pedido descabido.

Na denúncia à justiça paulista, o Ministério Público afirma que depois de terem fundado a Igreja, Estevam e Sônia teriam passado a arrecadar altíssimos valores em dinheiro, “às custas de ludibriar fiéis e de deixar de honrar incontáveis compromissos financeiros”. De acordo com o MP ainda, o suposto aumento de patrimônio do casal, nos últimos 20 anos, seria exatamente o reflexo de ganhos com a exploração da fé alheia. A Igreja assumiria feição de organização criminosa, dada sua estrutura, e com isso, cometeria inúmeros crimes.

Os dois chegaram a ser presos em janeiro de 2007, após serem flagrados com dinheiro não declarado ao tentar entrar nos Estados Unidos. Parte do dinheiro estava escondida dentro de um fundo falso de uma Bíblia. Na Flórida, eles chegaram a ser presos depois de serem acusados e condenados. Atualmente, o casal cumpre regime de liberdade vigiada naquele país.

O governo brasileiro já pediu a extradição do casal, mas ainda não recebeu resposta do governo norte-americano. Os fundadores da Renascer também já recorreram ao STF para não serem extraditados para o Brasil, mas o habeas corpus também foi negado.

Fonte: G1