Quem procura pelo termo “Anticristo” no Google Maps encontra um único e espantoso resultado: a ferramenta indica o Tempo de Salomão, maior igreja do país e templo da Igreja Universal do Reino de Deus, inaugurado em 2014 no Brás, em São Paulo.

[img align=left width=300]http://og.infg.com.br/sociedade/religiao/19795109-c58-683/FT1086A/420/iurd.jpg[/img]Essa constatação, aparentemente, vem circulando nas redes sociais desde a semana passada. Os internautas vêm fazendo piadas a respeito, mas a Igreja Universal criticou duramente a situação e informou que já pediu ao Google para resolver a questão.

Em nota divulgada à imprensa, a Universal afirmou que já pediu a mudança no mapa. Segundo o comunicado, a pessoa que fez isso resolveu “zombar da fé de quase 9 milhões de fiéis que têm no Templo de Salomão um local sagrado”.

A denominação diz ainda que a atitude é uma demonstração de preconceito religioso e que “não tem graça nenhuma”.

“Em muitos aspectos, a sociedade evoluiu. Por exemplo, não há mais tolerância social com deboches que incitem o preconceito de gênero, nacionalidade, raça, credo, origem, classe social ou idade”, diz o texto.

Segundo o jornal “O Tempo”, de Minas Gerais, o Google alegou que esse equívoco não partiu da empresa: “Os mapas têm muitas fontes, inclusive os próprios usuários. De qualquer forma, todo usuário que encontra erro ou imprecisão nos mapas do Google pode reportá-los através da ferramenta ‘reportar um problema”.

[b]Fonte: O Globo[/b]