O papa Francisco voltou a fazer uma dura crítica à corrupção neste sábado (12), ao receber em audiência no Vaticano mais de sete mil pessoas ligadas ao Banco de Crédito Cooperativo de Roma.

Em um discurso marcado por frases improvisadas, o líder da Igreja Católica fez um apelo por uma “economia honesta” e ressaltou a necessidade do uso solidário do dinheiro e de uma sociedade em que “o dinheiro é comandando pelo homem”, e não o contrário.

“A vocês peço não somente para serem honestos, mas para difundirem e radicarem a honestidade em todo o ambiente”, disse o Papa no encontro que ocorreu dentro da Sala Nervi. “Hoje o ar da corrupção chega a todos os lugares”, criticou.

Ele também pediu para que as instituições financeiras atuais sejam “um motor de desenvolvimento das partes mais frágeis das comunidades locais e sociedades civis, dando atenção principalmente aos jovens desempregados”.

“Não peço dinheiro. Peço para rezarem por mim”, concluiu o líder da Igreja Católica.

Em vários outros discursos desde o início de seu Pontificado, em março de 2013, Francisco condenou a corrupção, dizendo que ela é “o pior mal da nossa época”.

[b]Fonte: Ansa via Jornal do Brasil[/b]