A Igreja Católica em Portugal planeja fazer uma reestruturação das suas instituições caso o Estado não pague uma dívida de 30 milhões de euros, informa o Jornal de Notícias, de Porto.

A dívida, junto com a diminuição dos donativos das famílias por causa da crise, deve levar a Igreja a enxugar a estrutura das Casas de Misericórdia e, consequentemente, despedir pessoal, segundo o bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro. Ele disse que sua diocese já começou a dispensar empregados.

Há cerca de dois meses, o jornal americano The Washington Post noticiou que, também nos Estados Unidos, muitas igrejas – no caso, evangélicas – estão em dificuldade por causa da crise.

Algumas delas tiveram que entregar imóveis a bancos, como fizeram as famílias endividadas.

[b]Fonte: Estadão[/b]