Um empresário egípcio revelou nesta quinta-feira, no Cairo, ter criado um programa de informática revelando que o Corão, o livro sagrado dos muçulmanos, tem uma estrutura matemática, algo que o inventor considera uma prova de que o livro é obra de Deus.

“Esta descoberta é a prova irrefutável de que o Corão é obra de Deus”, disse em entrevista coletiva Ibrahim Kamel, um arquiteto e empresário residente em Genebra e cuja atividade profissional está relacionada, principalmente, a instituições financeiras islâmicas.

Kamal retomou e concluiu uma tese que acalentava desde os anos 1980 para criar um programa informático que demonstra que o Corão responde a um “modelo matemático codificado”, que gira em torno do número 19.

Segundo o empresário, os números de letras, palavras, versículos e capítulos (suras) do Corão são todos múltiplos de 19.

E exemplificou, afirmando que o Corão contém 114 capítulos e o capítulo número 114 contém 6 versículos. Assim, se dividirmos 114 por 6, o resultado é 19.

Kamal acrescentou que esta hipótese sobre os “milagres numéricos” do Corão também está avalizada por “comitês islâmicos especializados dirigidos pelo grão-xeque de Al Azhar, Mohammed Tantawi”, o principal líder muçulmano do Egito.

O empresário também anunciou a criação, em Chipre, de uma empresa denominada “A última mensagem” para comercializar a versão informática de sua descoberta.

Fonte: AFP