Material inédito encontrado por um professor de teologia deverá ser doado para um museu.

Ulrich Bubenheimer, professor de teologia, revelou nesta terça-feira (20) ter encontrado o que se acredita serem os mais antigos manuscritos de Martinho Lutero, considerado o “pai do protestantismo”.

O achado revela várias anotações e comentários feitos por Lutero quando ele ainda estudava em Erfurt, no começo do século XVI. A letra não deixa dúvidas que as anotações são de Lutero.

Martinho Lutero nasceu em 1483 e faleceu em 1546 e foi quem propôs a fazer uma “reforma” na Igreja Católica mas foi rejeitada pelo papa. Os ideais de Lutero foram divulgados posteriormente a partir da Alemanha e acabou mudando a história da igreja. Também foi tradutor da Bíblia para a língua alemã e um dos primeiros a se beneficiar da imprensa de tipos móveis inventada por Gutemberg.

O achado deverá ser doado para um museu e por enquanto será mentido em um local especial onde também são mantidos manuscritos medievais, e livros escritos na época da Reforma.

Lutero se posicionou contra os conceitos da Igreja Católica contestando a alegação de que a liberdade da punição de Deus sobre o pecado poderia ser comprada, confrontou o vendedor de indulgências Johann Tetzel com suas 95 Teses em 1517. Sua recusa em retirar seus escritos a pedido do Papa Leão X em 1520 e do Imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521 resultou em sua excomunhão pelo Papa e a condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Antigo.

[b]Fonte: GPS Gospel[/b]