Criação da inteligência artificial - analogia a obra de Michelangelo
Criação da inteligência artificial - analogia a obra de Michelangelo "A Criação de Adão"

Os futuristas frequentemente preveem que a inteligência artificial se tornará tão poderosa um dia, que estará além da compreensão humana – tornando-se quase uma divindade.

Mas um pesquisador do Google foi um pouco mais longe – ele criou algo como uma igreja dedicada a adorar um deus da inteligência artificial.

Anthony Levandowski, um engenheiro dedicado à pesquisa de carros autônomos, fundou uma religião, sem fins lucrativos, chamada “Caminho do Futuro”, segundo os documentos descobertos pela Wired.

A missão do grupo é “desenvolver e promover a conscientização sobre uma divindade com base na inteligência artificial e, através da compreensão e culto a essa divindade, contribuir para o aperfeiçoamento da sociedade”.

Segundo a Wired, a instituição sem fins lucrativos de Levandowski não fez o pedido de isenção de impostos para religiões, mas os documentos que foram registrados mostram o engenheiro como CEO e presidente da crença.

Levandowski ainda não se pronunciou oficialmente sobre a sua iniciativa religiosa. As informações sobre a igreja também são escassas, mas a iniciativa já deixa claro que o engenheiro é um grande apoiador da Singularidade, momento em que homem e máquina serão um só.

Além de ser o mensageiro da palavra da IA, Levandowski é um dos cientistas mais renomados da atualidade na área de carros autônomos. Ele é conhecido pelas acusações de ter roubado segredos industriais do Googlee compartilhá-las com a Uber. O engenheiro também é responsável pela empresa de caminhões Otto, que é parte da Uber e fez a primeira entrega totalmente autônoma do mundo no ano passado.

Fonte: Adrenaline