Maior estrela da seleção que vai à Copa do Mundo, meia do Real Madrid admite que ainda não está na forma física ideal. À Folha atleta reclama da crítica recebida na Espanha, lembra que o Brasil ganhou a Copa América sem ele e elogia Dunga e Júlio Baptista.

O temor de muitos brasileiros de que Kaká sofra uma lesão e deixe a seleção de Dunga sem um atleta fora de série na Copa não é problema. Isso para o próprio camisa 10 do Brasil.

O jogador do Real Madrid disse à Folha que a seleção ganhou a Copa América sem ele. E com Júlio Baptista, que será seu reserva imediato no Mundial, jogando “superbem”.

Kaká admitiu não estar em forma física ideal e falou que estuda “tuitar” no Mundial da África -prática que quase abandonou depois de polêmica após a eliminação do time espanhol da Copa dos Campeões.

Sua lesão foi contada até hoje só pelo lado espanhol. O que realmente aconteceu com você?

Essa versão espanhola foi bem negativa. Tive lesão no [músculo] adutor esquerdo, que incomodava muito e não me deixava jogar. É minha segunda lesão [a outra foi no púbis], mas agora me recuperei. Essa é a versão verdadeira.

Você acha que foi sacaneado na Espanha?

Sacaneado não, mas minha primeira temporada foi difícil por questões físicas. E acabei recebendo críticas por isso. E minha lesão favoreceu quem queria fazer essa crítica.

Como você vai chegar fisicamente à Copa do Mundo?

Vou chegar muito bem. Faltam 33 dias, e vou ter tempo para me preparar.

Está longe da forma ideal?

Estou bem. Falta um pouco para estar na minha melhor forma. Não será problema.

O Brasil não terá na África Ronaldo e Ronaldinho, como teve na Alemanha. Pesquisa do Datafolha aponta que você vai ser o destaque da Copa do Mundo. É mais responsabilidade do que você queria?

Essa responsabilidade não é uma coisa de querer ou não. Foi uma coisa que conquistei ao longo da minha carreira e pelo que tenho feito na seleção. Para mim, é uma motivação, e eu me preparo para fazer um excelente Mundial.

Tem alguém que pode fazer sua função na seleção, se acontecer um problema com você?

Essa discussão só acontece porque foi a convocação final para a Copa. Mas esse é o time que vem jogando há muito tempo junto. Na Copa das Confederações, foi assim. Nas eliminatórias, também. Na Copa América, eu não estava, e a seleção ganhou, com o Júlio Baptista jogando superbem. Todo mundo fala de nomes, cada um acha que tinha que ir esse ou aquele, mas no final é essa a seleção que o Dunga vem mantendo há quatro anos. É a seleção que ganhou tudo o que disputou até agora.

Você está pronto para ficar quase dois meses em uma concentração fechada?

Na Copa do Mundo, vale qualquer sacrifício. Estou pronto, e espero que sejam mesmo 60 dias.

Que conselho você daria a Neymar e Ganso, que foram preteridos pelo Dunga?

Eles têm que manter o que vêm fazendo. Tem muitas Copas pela frente, a próxima no Brasil. Tem muitas competições com a seleção.

Vai “tuitar” na Copa?

Não sei ainda. Eu estou “tuitando” pouco ultimamente. Vamos ver.

Você gosta?

Gosto muito. Sigo bastante gente porque gosto de acompanhar algumas pessoas. É uma coisa positiva. É uma forma de passar o tempo na concentração, mas tem várias outras formas. São 60 dias com 22 companheiros. Dá para fazer muita coisa.

Fonte: Folha de São Paulo