A ex-secretária da Matriz de Santo Antônio, arrolada como testemunha de defesa do padre José Eduardo Balikian, de 39 anos, prestou depoimento ontem à Justiça.

O ex-pároco é acusado de corrupção de menores contra duas irmãs adolescentes, num processo que tramita na 1ª Vara Criminal desde 2005.

O novo depoimento de defesa deve ser seguido de outros, solicitados em outras cidades através de cartas precatórias.

O promotor Salomão Sussumi Tanaka dos Santos presenciou o depoimento em substituição a Celso Belinete Júnior, promotor que ainda acompanha o processo, mas ontem esteve ausente do fórum.

Embora o depoimento da secretária fosse aguardado como fundamental para a defesa do padre, a sessão realizada em cerca de 20 minutos terminou sem grandes avanços. Ela teria falado sobre o período em que teve contato próximo com Balikian e as menores, integrantes da comunidade paroquial.

As declarações da secretária teriam incluído o relato sobre presentes comprados para uma das menores, entregues por ela mesma a pedido de Balikian. O advogado Pedro Camacho, assistente de acusação, acredita que as informações da testemunha de defesa podem complicar ainda mais a situação do padre.

José Eduardo Balikian tem direito a acompanhar depoimentos, contrários ou favoráveis, mas ontem não veio à Marília. Ele permanece em Presidente Prudente, onde leciona numa universidade, mas continua afastado da igreja. O advogado do padre não foi localizado pela reportagem.

Fonte: Jornal da Manhã – Marilia