O verdadeiro desenvolvimento da educação teológica ocorre entre as associações e as escolas de teologia ecumênicas, marcadamente caracterizadas como espaços livres e criativos, ainda que profundamente comprometidos com o projeto de Deus.

A constatação é do Fórum de Associações de Educação Teológica da América Latina, realizado nos dias 17 a 19 de agosto, em Buenos Aires, a convite do Programa Ecumênico de Educação do Conselho Mundial de Igrejas (CMI). O encontro reuniu representantes de diversas associações teológicas do continente.

Durante os trabalhos do fórum, que procurou realizar um diagnóstico atualizado da educação teológica na América Latina, foi trabalhado o documento intitulado “Manifesto por uma Educação Teológica de Qualidade”, que será publicado dentro de 60 dias.

Em entrevista à ALC, o secretário executivo da Comunidade Teológica Latino-Americana (Cetela), pastor e professor Roberto Zwetsch, que participou do encontro de Buenos Aires, disse que este manifesto pretende situar os que trabalham com educação teológica na América Latina a partir de uma perspectiva ecumênica.

Segundo Zwetsch, uma educação teológica puramente doutrinal não será capaz de considerar o contexto sócio-histórico-cultural latino-americano. Considerando essa problemática, o ensino teológico precisa caracterizar-se como “interdisciplinar, intercultural, crítico e problematizador da realidade social e religiosa”, enfatizou.

Fonte: ALC