O número de cristãos perseguidos está em elevação em todo o mundo, de acordo com o professor Thomas Schirrmacher, diretor da Comissão de Liberdade Religiosa da Aliança Evangélica Alemã.

Três em cada quatro casos de perseguição severa têm como alvo os cristãos, disse o professor durante uma palestra promovida pela Associação Protestante da União Democrática Cristã em Dresden.

De acordo com o professor Schirrmacher, pelo menos 55 mil cristãos são mortos a cada ano por razões religiosas. Os cristãos da Índia, Indonésia e Paquistão correm o maior risco de ser mortos por causa da fé.

Schirrmarcher encorajou os políticos a empenharem-se mais pela liberdade religiosa. Freqüentemente eles relutam em lidar com a perseguição e discriminação aos cristãos em países islâmicos, na medida em que isso possa colocar em risco o diálogo religioso.

Cristianismo em expansão

O professor está convencido de que o interesse na religião está crescendo em todo o mundo: “O ateísmo comunista está reduzido a pequenos países como a Coréia do Norte”. O cristianismo está experimentando um crescimento perceptível fora do Ocidente.

Muitos intelectuais chineses, por exemplo, consideram que a fé cristã está “em alta”, disse o professor Schirrmarcher. O número de cristãos na China supera a freqüência dos cultos dominicais na Europa. Desde 1970, o número de cristãos triplicou na África e na Ásia e duplicou na América Latina.

Por causa da diminuição dos números na Europa, esse crescimento não é muito noticiado em escala mundial. O cristianismo cresce anualmente 1,25%, aproximadamente na mesma proporção do crescimento anual da população, que é de 1,22%.

Fonte: Portas Abertas