Culto no Tajiquistão
Culto no Tajiquistão

No domingo, 11 de março, alguns homens visitaram uma igreja no Tajiquistão. A princípio eles se comportaram normalmente e ficaram apenas ouvindo. Depois um deles começou a gravar vídeos e outros dois começaram a andar pelo terreno da igreja, entrando em cada sala.

Quando o pastor e os diáconos perguntaram o que eles estavam fazendo, a resposta foi rude: “Não é da sua conta quem somos e o que queremos. Vocês têm que abrir todas as portas e nós vamos checar”.

Só depois um deles mostrou sua identificação como membro da KGB, serviço secreto, e o mandado para averiguar a igreja.

O pastor e os líderes da igreja foram interrogados pelos oficiais do serviço secreto. O processo de interrogação durou cerca de quatro horas. Enquanto dois dos homens questionavam os líderes e o pastor, outros dois averiguaram todas as salas. Eles chegaram a apreenderam vários livros “para pesquisa”.

Sabe-se que diversos líderes da igreja serão intimados para estar presentes no escritório da KGB, nos próximos dias. De acordo com o pastor, os homens da KGB estavam com a missão de achar motivos para fechar as portas da igreja e de tirar a licença oficial de funcionamento.

É importante que as igrejas tenham autonomia para pregar o Evangelho com liberdade. As organizações Portas Abertas pede aos cristãos ao redor do mundo que orem pela proteção e segurança da igreja no Tajiquistão.

“Interceda para que aqueles que forem convocados à KGB tenham sabedoria e segurança no Espírito Santo para responder a todos os questionamentos. Clame para que não percam o registro oficial. Peça também que o governo permita o livre funcionamento de igrejas e seja tolerante com cristãos ex-muçulmanos”, coloca.

Fonte: Missão Portas Abertas e Guia-me