Estevam Hernandes, em rara entrevista sobre os problemas que enfrentou, comentou sobre a detenção dele e de sua mulher, Sônia, na Flórida em 2007 por evasão de divisas.

Em entrevista recente ao site UOL, durante uma viajem para realização da Marcha para Jesus em Israel, o apóstolo Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo, comentou sobre temas polêmicos nos quais a denominação esteve envolvida nos últimos anos. Entre os assuntos abordados Hernandes falou sobre a queda do telhado do principal templo da igreja, que vitimou nove fiéis em 2009, e sobre a prisão dele e de sua esposa, a bispa Sônia, em 2007 por evasão de divisas. Hernandes falou também sobre os evangélicos na política, e afirmou que tais parlamentares não representam a opinião dos evangélicos do país.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2013/11/estevam-hernandes-200×184.jpg[/img]- A gente encara como uma situação pontual, e que foi superada em todos os aspectos. E nós estamos tranquilos em relação a isso. Já faz sete anos – falou o líder religioso sobre sua detenção nos Estados, onde passou dois anos preso por tentar entrar com 56 mil dólares não declarados.

Questionado sobre o desabamento do telhado da sua sede internacional, no Cambuci, no centro de São Paulo, em 2009, Hernandes afirmou se tratar de uma fatalidade, e isentou a denominação de responsabilidade no ocorrido.

– Nós encaramos como uma fatalidade, o prédio estava 100% regular, o prédio estava com alvará e estava com todas as condições. Infelizmente aconteceu aquilo. Obviamente que eu, pessoalmente, não gostaria que ninguém estivesse lá e não gostaria que tivesse acontecido – afirmou.

– E o nosso posicionamento quanto tudo aquilo que nós sofremos, sejam perseguições, injustiças ou seja o que for, é no sentido de continuarmos. Então essa é a mensagem que nós queremos que as pessoas tenham. Porque, obviamente, não há um ser humano sobre a Terra que não tenha problemas – completou o religioso.

O líder da Igreja Renascer comentou também sobra atuação dos evangélicos na política brasileira, e afirmou que a atual bancada evangélica não representa a opinião da totalidade dos evangélicos Brasileiros.

– Eu não acredito que esses políticos tenham a capacidade de transformar a sociedade brasileira. Obviamente nós temos mais conservadores do que liberais, e nesse aspecto o bloco evangélico sempre deverá ser mais conservador por causa dos seus princípios bíblicos – afirmou o religioso, que também criticou as posições assumidas por muitos políticos evangélicos.

– Nós estamos focados em uma única posição, que não representa a opinião dos evangélicos do Brasil. Eu acredito que nós somos um povo 100% aberto ao diálogo… Nós somos um povo que deseja uma transformação na sociedade, e dentro disso contempla-se a tolerância, porque o princípio do evangelho é o amor ao próximo – completou Hernandes, afirmando que os evangélicos não podem se apoiar em uma opinião radical.

[b]Fonte: Gospel+[/b]