Depois de mostrar a roupa de baixo em um passo de dança, a cantora americana Beyoncé Knowles (foto) se envolveu em outra polêmica internacional. Desta vez, estudantes religiosos etíopes entraram em greve de fome e alguns apontam a cantora como uma das razões para o protesto.

Os etíopes protestam contra os laços entre o governo da Igreja Ortodoxa na Etiópia e também contra a recente visita da cantora ao patriarca da instituição religiosa.

Beyoncé encontrou o patriarca Abune Paulos antes de realizar sua apresentação no país.

Daniel Techale, 28, do Colégio Teológico da Santa Trindade, disse que cerca de 30 colegas de curso foram hospitalizados devido a uma greve de fome, iniciada no último domingo (3).

“Ela [Beyoncé] provocou a situação toda”, disse Techale.

“É praticamente um ato não religioso. É inaceitável, no mínimo inapropriado”, afirmou o estudante.

Os ortodoxos etíopes não aceitam o uso de instrumentos musicais modernos em cerimônias religiosas.

Fonte: Folha Online