[img align=left width=300]http://www.folhagospel.com/imagem/viviandeoliveira_big.jpg[/img]

Vivian Oliveira. Esse é o nome da pedra no sapato da TV Globo. Ela é a autora de ‘Os Dez Mandamentos’, que tem alcançado ótimos índices de audiência e impedido ‘A Regra do Jogo’ de decolar (isso sem falar no desastre que foi ‘Babilônia’). Aos 44 anos, mãe de Benjamim, de 6 anos, e moradora da Barra da Tijuca, Vivian foi colaboradora do autor Tiago Santiago na Record em ‘Caminhos do Coração’, ‘Mutantes’ e ‘Promessas de Amor’. Formada em Publicidade, ela revela ter sido criada na igreja adventista, mas com o tempo optou por seguir a linha protestante da Igreja Nova. Mesmo assim, Vivian é categórica: “Não gosto de religião”.

[b]É difícil fazer essa tradução da Bíblia para a linguagem coloquial?
[/b]Para mim, foi fácil. Acho que fica mais atraente.

[b]Rola uma popularização, não é?
[/b]Acho que rola uma naturalidade. É mais acessível a quem está ouvindo.

[b]E como surgiu ‘Os Dez Mandamentos’?
[/b]Na verdade, era uma minissérie com 40 capítulos. O (diretor Alexandre) Avancini já tinha falado para fazer uma novela bíblica, mas ninguém tinha pensado que ‘Os Dez Mandamentos’ seria essa novela. Quando eu já estava com a sinopse e o projeto prontos, a Record perguntou se eu achava que teria fôlego para fazer uma novela de cem capítulos. Disse que tinha porque é uma história muito rica. Mas antes mesmo de estrear, eles passaram para 150 capítulos.

[b]Ela foi esticada?
[/b]Agora foi esticada para 170 capítulos. É uma história que rende.

[b]Se a Record quiser esticar mais, você tem conteúdo, então? É isso o que você quer dizer?
[/b]Não. Quero dizer que eu acho 170 capítulos um bom tamanho (risos).

[b]Qual é a sua religião?
[/b]Sou protestante. Frequento a Igreja Nova.

[b]Você já era evangélica antes de começar a escrever?
[/b]Sim. Sempre fui. Minha família é adventista. Quando eu nasci, era adventista. Na minha adolescência, meus pais deixaram a igreja e eu continuei buscando. Fui para o catolicismo, para o espiritismo… Estava buscando Deus mesmo. Quando fui fazer intercâmbio nos Estados Unidos, a família que me recebeu era protestante. Conheci a igreja e fiquei encantada. Eu não gosto de religião… Sou apaixonada por Jesus. Não gosto dessas proibições que nem existem na Bíblia.

[b]Gosta de Jesus, mas não nas igrejas? Me explica isso?
[/b]Eu gosto de Jesus, mas Ele mesmo não veio para pregar religião. Jesus veio para pregar o amor, a doação, a entrega… Muitas vezes, o homem distorce.

[b]Viu ‘Babilônia’?
[/b]Não vi… Vi muito pouco, sabia?

[b]Você e o mundo, né?
[/b]Mas posso te falar, Leo… É que ‘Os Dez Mandamentos’ é a primeira novela que eu escrevo. Tenho filho pequeno, marido… Então é difícil conciliar tudo. Dou uma olhadinha, mas não dá para acompanhar.

[b]Você acha que o sucesso das novelas bíblicas é resultado do conservadorismo do público brasileiro?
[/b]Não. Acho que são histórias muito bem contadas. Existia muito preconceito, mas agora as pessoas olharam e gostaram. A Bíblia tem histórias riquíssimas. E os conflitos são os mesmos que a gente vê hoje em dia. A gente mostra pessoas oprimidas, romances…

[b]Quantas vezes você já leu a Bíblia?
[/b]Inteira? Uma vez só, mas não adiantou nada. É mais legal o que eu faço agora: pego um trecho, medito… Vejo o que ele quer passar. Para mim, funciona mais.

[b]Os atores ainda veem de maneira preconceituosa a novela?
[/b]Hoje em dia? Não!

[b]A Globo paga entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão para os autores. Quanto ganha um autor da Record?
[/b]Muito menos do que isso!

[b]Mas você está feliz na Record?
[/b]Estou. Mas você falou do salário da Globo… (risos)

[b]A Record dá prêmio de acordo com a audiência?
[/b]Dá. Eu estou feliz lá. Eles não pagam salários altíssimos, mas me sinto privilegiada porque estou fazendo um bom trabalho.

[b]Qual foi o pico de audiência da novela?
[/b]Em São Paulo deu 20 pontos de média. Era o que eu esperava mesmo.

[b]Mas você pensa alto, hein, Vivian?
[/b]Mas é porque a história é muito boa!

[b]Fonte: Mais PB[/b]