O presidente dos EUA, Barack Obama encontrou-se nesta segunda-feira (18) com o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, na Casa Branca, e disse que os Estados Unidos apoiam a solução de dois Estados para resolver o conflito do Oriente Médio.

Disse antes e repito aqui que é do interesse, acredito, não somente dos palestinos, mas também dos israelenses, dos EUA e da comunidade internacional encontrar uma solução com dois Estados, na qual israelenses e palestinos viverão na paz e em segurança”, disse Obama.

O israelense disse que os palestinos devem se governar, mas não mencionou a criação de um estado separado. Ele disse que está pronto para começar as conversações de paz imediatamente, mas que, para isso, os palestinos devem reconhecer Israel como o Estado judeu e garantir a segurança do país.

Em seguida, Obama pediu a israelenses e palestinos que “aproveitem a oportunidade e o momento”.

Irã

Obama também disse que vai esperar até o fim do ano para avaliar a seriedade do Irã nas negociações sobre seu programa nuclear, rejeitando a adoção de qualquer calendário para decidir sobre o sucesso ou o fracasso de sua diplomacia.

O democrata destacou que o Irã está em pleno processo eleitoral para a presidencial de junho, e que não é o “melhor momento para negociar”.

“Para mim, se nós começamos as discussões logo, pouco após as eleições iranianas, devemos ter até o final do ano uma boa ideia sobre se eles estão caminhando na boa direção”, disse Obama.

Ele negou qualquer calendário “artificial”, diante da pressão israelense para que o processo diplomático seja limitado no tempo.

A reunião entre Obama e Netanyahu faz parte de uma série de encontros que o presidente americano deve ter com líderes do Oriente Médio.

Fonte: G1