Mario Mauro, vice-presidente do Parlamento Europeu, ergueu a voz esta semana para pedir que a União Européia apóie os cristãos que estão sendo vítimas do fanatismo hindu na Índia.

Em um comunicado difundido de Rímini (Itália), onde participa de reunião organizada pelo movimento Comunhão e Libertação, Mauro declarou que “a liberdade religiosa é o teste que serve para medir o respeito das demais liberdades e direitos do homem”.

Mauro comentou que “uma vez mais nos encontramos diante de um ataque contra as comunidades cristãs, o enésimo episódio de uma perseguição que parece não terminar nunca”.

Segundo o vice-presidente do Parlamento Europeu, “a perseguição dos cristãos no mundo representa um dos mais ferozes desafios contemporâneos à dignidade da pessoa”.

Por este motivo, continua dizendo Mauro, “a promoção de nossos ideais de liberdade e de justiça tem de converter-se cada vez mais no caráter da União Européia contra quem se refugia na ideologia para fundamentar seu projeto de poder”.

Fonte: Portas Abertas