“No começo era só matança de galinhas, coisas pequenas. Mas depois a gente começou a ir a um sítio, em Arapiraca, longe de Maceió, para ninguém ver. E eram com animais mais pesados. E eu sempre passava muito mal”, relatou a ex-primeira dama.

Rosane Collor – que hoje se chama Rosane Malta, oficialmente –, ex de Fernando Collor, falou em entrevista ao programa da TV Record Balanço Geral sobre os rituais de magia negra que ela e o presidente realizavam quando eram casados. De acordo com os relatos, Roseane demonstrou que Collor a induziu a participar das práticas.

[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×300/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/04/24/539408127-rosane-malta.jpeg[/img]”Quando casei com ele, ele disse que aquilo era proteção. E eu terminei aceitando”, disse ao apresentador Reinaldo Gottino, em entrevista que foi ao ar na tarde desta quinta-feira (23).

“No começo era só matança de galinhas, coisas pequenas. Mas depois a gente começou a ir a um sítio, em Arapiraca, longe de Maceió, para ninguém ver. E eram com animais mais pesados. E eu sempre passava muito mal”, relatou a ex-primeira dama.

Ela também comentou o episódio do ritual contra Silvio Santos, para que ele não se candidatasse à presidência da República. “Foi pedido um trabalho e aconteceu de ele [Sílvio Santos] não ser candidato à presidente da República. A Cecília, ela fazia trabalho para todos [os adversários]”, revelou, explicando que Collor acreditava que Silvio tinha potencial para impedi-lo de ganhar as eleições.

Emocionada, Rosane falou sobre sua conversão. “Quando eu fui morar nos Estado Unidos eu disse que não queria mais esses trabalhos, eu não me sentia bem. Eu estava numa fase de ‘minha intimidade comigo mesma’, até quando eu tive a experiência com Deus. Eu comecei, através de uma amiga, a ir na Igreja Evangélica. Foi uma experiência que está marcada em minha vida. Eu jamais conseguirei esquecer esse momento.”

[b]Fonte: Guia-me[/b]