A Prefeitura Municipal de Campestre, no Leste alagoano, foi assaltada na manhã de ontem. Onze homens armados de metralhadoras e pistolas invadiram o gabinete do prefeito e roubaram aproximadamente R$ 20 mil.

A tesoureira, Luciana Rufino, 32 anos, filha do prefeito do município, Luciano Rufino, o “Lúcio Meu Povo”, foi levada pelos bandidos e libertada 40 minutos depois, em Palmares (PE).

Ela acredita que foi salva por ser evangélica. É que, segundo a tesoureira, três assaltantes também eram protestantes e ficaram comovidos com a situação.

Fonte: Gazeta de Alagoas