O evangélico Adilson Batista Pimentel foi preso no interior de um templo religioso acusado de haver espancado a mulher.

Bastante calmo, ele disse que estava separado da mulher há mais de seis meses e sempre que tenta visitar a filha de um ano e três meses, é tratado com brutalidade pela ex-mulher que não quer que ele fale com a filha.

Esta é a versão que Adilson contou a polícia, mas segundo a denúncia da ex-mulher Márcia Maria da Silva, ele a agrediu fisicamente.

O agressor foi autuado em flagrante pelo delegado Alcides Andrade, de plantão na Deplan III.

Fonte: Alagoas em tempo real