No próximo domingo, 28, os evangélicos da Nicarágua celebrarão o Dia Nacional da Bíblia, mas em atos separados. Um deles recebeu fundos governamentais.

Comunidades recordarão esta data em seus templos através de oficinas bíblicas focadas na teologia da criação. Outro grupo de igrejas pentecostais e as Assembléias de Deus, reunidos num comitê, celebrarão a data com uma marcha na Praça da Bíblia, evento para o qual o presidente da república, Daniel Ortega, foi convidado.

Ramón López, da Associação de Pastores da Nicarágua, informou que o Dia da Bíblia será celebrado com uma marcha pelos bairros orientais desta capital, oferecendo testemunho da palavra do evangelho.

López disse não concordar com o fato de a igreja receber dinheiro do governo para a celebração, “porque sempre lutamos por um Estado laico e porque cada igreja deve suprir os seus gastos”. Os pastores Juan Salazar e Fredy Solórzano, junto a outros líderes evangélicos, também sustentam que a igreja não deve receber dinheiro do governo para a celebração.

O pastor da Igreja de Deus, Adolfo Sequeira, comentou que a data é propícia para a divulgação da palavra de Deus em todos os rincões do país, “sobretudo agora que os valores éticos estão em crise”, analisou.

O grupo de pastores e sociedades bíblicas que presidem o comitê receberam do Estado 875 mil córdobas, o equivalente a 44 mil dólares.

O pastor menonita Jairo Arce disse que o crescimento da igreja evangélica é notável e que os ensinamentos da Bíblia devem ser colocados em prática. Caso contrário, argumentou, não se consegue nada.

Fonte: ALC