Seleção foi a primeira estrangeira a chegar ao Brasil para a Copa. Avião desembarcou na capital do Espírito Santo pouco antes das 21h.

Religiosos de uma igreja evangélica de Vila Velha recepcionaram a delegação da Austrália, que desembarcou no aeroporto de Vitória, na noite desta quarta-feira (28). Cerca de 70 pessoas aguardavam a chegada da seleção, que foi a primeira estrangeira a chegar ao Brasil.

[img align=left width=300]http://s2.glbimg.com/kGkzS9nagJq57K__2tUK6OBrjfg=/300×225/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/05/28/faixa.jpg[/img]Com uma faixa de boas-vindas com frases escritas em quatro idiomas e fazendo muito barulho, os evangélicos contaram que o objetivo foi receber os jogadores com mensagens de amor e acolhida. “Com essa onda de protestos, quisemos fazer uma recepção diferente para eles. Viemos trazer uma mensagem de paz, de acolhimento e de amor”, disse Vilma de Oliveira, uma das integrantes do grupo.

O avião fretado que trazia a delegação australiana chegou no estado poucos minutos antes das 21h. Embora recebidos com animação e acenos, os jogadores não falaram com a imprensa ou com o público, e seguiram direto para o hotel na Ilha do Boi, onde ficarão hospedados durante a estadia na capital.

[img align=left width=300]http://s2.glbimg.com/hIr3Oy79XiYShqwS7vPt4tiygr4=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/05/29/captura_de_tela_2014-05-28_as_23.00.10_1.png[/img]Os jogadores desembarcaram da aeronave direto para o ônibus, que saiu por uma portaria lateral anexa ao aeroporto, escoltado por batedores da Polícia Federal. Por alguns minutos, o trânsito foi interrompido para a saída do veículo, que passou pela contramão antes de entrar na Avenida Fernando Ferrari e seguir para o Hotel Senac, na Ilha do Boi, onde os jogadores ficarão hospedados.

[b]Garoto australiano
[/b]
Com o álbum de figurinhas da Copa em mãos, o australiano Lukas Favalessa, de 14 anos, foi um dos que tentaram ver os jogadores de perto. “Muito bom uma seleção mundialmente conhecida vir para o estado. Vou tentar pegar autógrafo e queremos vir aqui quando Camarões chegar também”, disse. No Brasil há quatro anos, ele não se arrisca em escolher o time de coração: “Vou torcer para os dois”, brinca.

[b]Pai e filho
[/b]
Outro australiano que foi ao aeroporto receber a seleção foi o quiropraxista Adam Fischer. Acompanhado do filho Jordam, de quatro anos, ele contou que está no Brasil há quatro anos, mas que não tem o futebol como esporte preferido. “Gosto mesmo é de rugby”, disse, com o sotaque carregado.

[b]Austrália[/b]

A primeira atividade oficial da seleção no estado acontece na praia, nesta quinta-feira (29). Já o primeiro treino só deve se realizado na sexta-feira (30).

[b]Fonte: G1[/b]