O ex-arcebispo de Varsóvia Stanislaw Wielgus pediu nesta terça-feira que um tribunal o inocente de acusações de que ele espionou para a polícia comunista. Wielgus foi obrigado a renunciar no mês passado por conta das acusações.

A influente Igreja Católica polonesa e o Vaticano ficaram bastante constrangidos com as alegações de que Wielgus havia colaborado com a polícia secreta da época comunista. Ele foi forçado a renunciar somente dias depois de sua indicação, feita pelo Papa Bento XVI.

No tribunal, o ex-arcebispo pediu para ser inocentado, afirmando nunca ter “verdadeiramente colaborado” com a polícia secreta.

Fonte: O Globo Online