Brittni De La Mora, ex-atriz pornô, hoje se dedica a alertar sobre os malefícios da indústria pornográfica
Brittni De La Mora, ex-atriz pornô, hoje se dedica a alertar sobre os malefícios da indústria pornográfica

Cinco mulheres, que eram atrizes de filmes adultos, morreram nos últimos três meses. Algumas tiveram overdose de drogas, outras cometeram suicídio.

Oliva Lua morreu no dia 19 de janeiro, depois de lutar contra problemas pessoais e contra as drogas.

De acordo com a Fox News, a atriz pornô de 23 anos foi encontrada morta em um centro de reabilitação na Califórnia.

Em dezembro, August Ames tirou a própria vida ao se enforcar. Ela foi assediada e intimidada on-line por se recusar a fazer cenas de sexo com homens que haviam feito pornografia gay.

Brittni De La Mora, ex-estrela pornô que se converteu ao Evangelho, está respondendo às recentes mortes das cinco mulheres na indústria de filmes adultos com um pedido urgente de oração pelas pessoas que atuam nesta área.

“Honestamente, é chocante”, disse Brittni De La Mora, que filmou cerca de 375 cenas em filmes para adultos.

De La Mora era amiga de Shyla Stylz, que morreu em novembro. Ela diz que está com o coração partido pelas mortes das mulheres e publicou um post em seu blog, depois de saber da notícia de Ames.

“Eu gostaria de poder estar lá para ajudá-la”, disse De La Mora em seu blog.

Testemunho

Em uma entrevista com a CBN News, Brittni De La Mora compartilhou: “Muitas vezes, quando você entra para trabalhar com este tipo de filmes, já está procurando por algo. No meu caso, eu estava procurando por amor em todos os lugares errados e então, quando você entra na indústria pornográfica com essa falsa esperança ou seja o que for que você esteja procurando encontrar lá, infelizmente, não acontece”.

“Sempre que você entra em uma indústria tão obscura como essa, ela vem com portas abertas e, por isso, como eu estava procurando amor, era como se meu coração estivesse sendo esmagado quando não consegui encontrá-lo lá e a porta da depressão se abriu, as drogas e tentativas de suicídio surgiram no meu caminho”, explicou.

De La Mora disse que queria sair daquuela situação, mas sentia-se presa.

“Eu senti como se eu fizesse minha cama e agora eu tinha que me debruçar sobre ela. Senti vontade de deixar essa indústria pornô, mas temia que ninguém mais iria me contratar e não seria capaz de levar uma vida normal… Então eu pensei que não havia outra saída além de me suicidar”, disse ela.

Então ela começou a frequentar a igreja com seus avós e abriu sua vida para Jesus Cristo. Mas levou tempo para se afastar de sua vida como estrela pornô.

“Eu comecei a desenvolver uma sensibilidade ao espírito de Deus depois disso. Lembro-me de uma vez filmar uma cena em Las Vegas e antes de sair para o aeroporto, o Espírito Santo disse tpara eu levar minha Bíblia. Então peguei minha Bíblia e eu estava lendo o livro de Apocalipse”, contou.

“Cheguei ao capítulo dois, versículo vinte, onde falava sobre esta mulher chamada Jezabel, que conduz o povo de Deus à imoralidade sexual e como Ele deu tempo a ela para se arrepender e se ela não se arrependesse, a faria cair doente em uma cama, junto a seus filhos. E quando eu li essa escritura era como se o temor do Senhor caísse sobre mim. E não só o temor do Senhor, mas o amor e a graça de Deus, porque eu sabia que Ele estava me dando uma e outra chance para me arrepender”, acrescentou.

Pouco depois dessa experiência, De La More deixou a indústria da pornografia e agora é ministra do Evangelho. Ela e seu marido ministram para jovens adultos.

Propósito

Ela apontou que os cristãos e as igrejas muitas vezes se esforçam para abraçar aqueles que viveram vidas “difíceis” como ela fez uma vez.

“A Bíblia é clara quando diz que a bondade de Deus leva as pessoas ao arrependimento”, disse ela.

“Então, temos que ser os primeiros a mostrar o amor de Deus e a mostrar a Sua bondade. Mas, para entender verdadeiramente o amor e a graça que Deus tem para as pessoas que estão quebradas, você precisa estar em Sua presença todos os dias. Se você não está passando o tempo na presença de Deus, então você não está sentindo Seu amor por si mesmo e se você não sentiu o Seu amor por si mesmo como você pode entregar Seu amor para aqueles que estão em necessidade”, disse De La Mora.

Ela continuou: “Jesus morreu na cruz por todos, inclusive aqueles que têm um passado como o meu. Pelas prostitutas, os viciados em drogas, todos… porque Ele estava disposto a dar a vida por essas pessoas, precisamos ser as primeiras pessoas a expressar o Seu amor e não deixá-las no canto. Eles precisam do amor de Deus”.

Clamor

Ao final de sua entrevista com uma apresentadora da CBN News, De La Mora fez uma oração pelas pessoas que trabalham na indústria da pornografia.

“Pai, nós buscamos a ti, em nome de Jesus e colocamos diante de ti, cada mulher e cada homem, cada diretor, cada produtor, qualquer pessoa que esteja envolvida na indústria pornográfica”, disse ela em sua oração.

“Deus, eu peço que o Senhor se revele a eles. Eu venho contra qualquer força das trevas que esteja sobre eles, eu as repreendo em nome de Jesus. Eu declaro o sangue de Jesus sobre eles, eu peço que o Senhor abra os olhos deles, para que eles tenham um entendimento e uma revelação do seu amor”, acrescentou. “Cada homem e mulher que se sintam presos, eu venho contra esta mentira em nome de Jesus […] Eu creio que o Senhor irá causar uma reviravolta na indústria da pornografia”.

Fonte: Guia-me