O ex-arcebispo de Lusaka, Emmanuel Milingo, desafiou novamente o Vaticano celebrando em Washington uma cerimônia para ordenar quatro bispos casados.

Milingo deixou em junho a região próxima a Roma onde estava “em exílio” depois de se casar com a coreana Maria Sung, em 2001, em Nova York, com a bênção do reverendo Myung Moon.

O arcebispo africano voltou a viver com a mulher e fundou em julho, na capital americana, um movimento próprio, “Married Priest Now!” (Pregadores Casados Agora!), que desafia a Igreja Católica quanto ao celibato dos sacerdotes.

Nos últimos dias, Milingo recebeu uma carta do Vaticano que lhe ordena a pedir perdão ao papa Bento 16 antes do dia 15 de outubro e voltar atrás, para evitar uma “suspensão canônica”.

Milingo ordenou como bispos George Augustus Stallings, Peter Paul Brennan, Patrick Trujillo e Joseph Gouthro, todos sacerdotes casados que afirmam pertencer ao “Sínodo das Antigas Igrejas Católicas”, uma organização que não responde ao Vaticano.

Uma porta-voz da arquidiocese de Washington, Susan Gibbs, disse ao “Washington Times” que a cerimônia de Milingo “não significa nada para a igreja”.

Fonte: EFE