O cineasta Guy Ritchie disse que foi a cantora Madonna quem provocou o divórcio, anunciado oficialmente nesta quarta-feira, devido sua obsessão pela fama e pela doutrina judaica cabala, afirmou os jornais The Mirror e Telegraph, que publicaram entrevistas com amigos próximos ao diretor.

De acordo com essas fontes, a separação de Ritchie e Madonna teria sido negociada em maio deste ano, mas a “rainha do pop” se recusou a aceitá-la por estar ocupada com sua turnê “Sticky & Sweet”.

Segundo Ritchie, a “gota d´água” foi quando Madonna exigiu que ele fingisse que estava tudo bem na première de seu filme, “Rock´n Rolla”, em setembro deste ano. Guy disse ainda que se sentia casado com Madonna e a mídia, ao mesmo tempo. Para ele, a rainha do pop não fazia nada que não fosse previamente preparado para a grande imprensa.

Fonte: O Tempo