O ex-governador de Nova Jersey, que renunciou em 2004 depois de admitir ter um relacionamento adúltero com outro homem, agora quer se tornar padre, informou nesta quinta-feira o seminário onde ele ingressou.

Jim McGreevey, um católico não-praticante que atualmente está em meio ao processo de divórcio de sua esposa, planeja entrar no Seminário Teológico Geral da Igreja Episcopal, em Nova York, no fim deste ano.

O diretor de comunicações do seminário, Bruce Parker, disse à AFP que McGreevey iniciaria, em setembro, um mestrado em teologia, com duração de três anos. “Nós esperamos o dia de recebê-lo”, afirmou.

Um amigo não identificado de McGreevey, citado pelo jornal New York Post, disse que o ex-governador pensava nesta mudança há algum tempo.

“Ele esteve pensando muito nisto nos últimos dois anos. Não é algo que ele encare com leveza. Apesar do que algumas pessoas pensam, ele é uma pessoa muito espiritualizada”, disse o amigo, citado pelo jornal.

Os detalhes do casamento fracassado de McGreevey foram um prato cheio para os tablóides americanos. No ano passado, o ex-governador escreveu que ele só se casou para progredir na política e disse que ela sabia que ele era gay.

Mas recentemente, a esposa, Dina Matos McGreevey, disse que ela nunca se casaria com McGreevey se soubesse que o marido era homossexual e que ela não acredita que ele seja homossexual, mas bissexual.

O ex-governador, que depois de sair do armário enquanto ainda ocupava o cargo, se tornou o primeiro governador declaradamente gay dos Estados Unidos, assiste a missas na igreja Episcopal em Manhattan nos últimos dois anos com seu namorado australiano, Mark O’Donnell.

Fonte: G1