O exército egípcio começou a reconstrução da igreja copta de São Mina e de São Jorge, em Soul, incendiada por muçulmanos no dia 5 de abril do ano passado. Fontes que preferiram não se identificar disseram à agência AsiaNews que o trabalho começou ontem (dia14) e que é patrocinado pelo Governo.

“A Igreja será construída no mesmo local e com as mesmas dimensões da anterior, apesar da oposição dos radicais islâmicos”, disse a fonte. A comunidade copta acolheu com alegria a notícia, mas anunciou que continuará a se manifestar diante da sede da televisão egípcia para exigir direitos iguais para os cristãos, que ainda hoje são negados pela constituição egípcia.

“A reconstrução da igreja é um sinal de boa vontade por parte dos militares”, disseram as fontes. “Nos últimos dias, uma delegação da Universidade Al-Azhar reuniu-se com os cristãos do vilarejo de Soul para apresentar a sua solidariedade”.

Após o incêndio da Igreja Copta de São Mina e São Jorge, em Soul (30 km ao sul do Cairo), ocorreram confrontos entre muçulmanos e coptas que causaram a morte de 13 pessoas e mais de 50 feridos. No último dia 11 de março, centenas de cristãos coptas e muçulmanos, segurando os símbolos da Cruz e da Meia-lua reuniram-se na praça Tahrir para reafirmar a unidade interconfessional do povo egípcio.

Segundo as fontes, a cidade do Cairo vive uma atmosfera positiva e não há relatos de novos confrontos entre cristãos e muçulmanos, apesar do contínuo medo dos extremismos islâmicos. “Os irmãos muçulmanos são o único grupo organizado e armado neste país. Apesar das divisões internas, eles estarão unidos para fazer avançar as ideias do radicalismo islâmico nas próximas eleições parlamentares”, disse a fonte.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]