Nenhum grupo reivindicou o ataque, mas suspeita-se do Boko Haram cujo líder já acusou o futebol de afastar os muçulmanos da religião.

Vinte e uma pessoas morreram na terça-feira à noite em uma explosão no momento em que assistiam a uma partida da Copa do Mundo em um telão na cidade de Damaturu, norte da Nigéria.

“Recebemos 21 corpos e 27 feridos”, afirmou uma fonte do hospital Sani Abacha. Entre as vítimas estavam jovens e crianças.

Segundo os moradores, a bomba estava escondida em um pequeno veículo estacionado diante do local de transmissão da partida, onde muitas pessoas assistiam ao jogo entre Brasil e México.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até o momento, mas as suspeitas apontam para o Boko Haram, que já executou ataques similares contra centros de transmissão de futebol e contra locais esportivos.

O líder do grupo islamita radical, Abubakar Shekau, já descreveu em várias oportunidades o futebol como uma perversão ocidental que busca afastar os muçulmanos da religião.

O futebol é o esporte favorito na Nigéria e a população acompanha as partidas com fervor.

Após os recentes ataques, os estados de Adamawa (nordeste) e de Plateau (centro) decidiram fechar os locais de exibição das partidas em telões por motivos de segurança.

A Copa do Mundo do Brasil deveria reunir milhares de nigerianos durante as partidas da seleção do país, que venceu a última Copa da África. Mas com medo, muitos torcedores decidiram permanecer em casa.

[b]Fonte: O Povo[/b]