Extremistas hindus interromperam um culto dominical, aterrorizando o pastor e os membros de seu rebanho. O incidente aconteceu no dia 11 de novembro em Vidyaranya Pura, Mysore, no Estado de Karnataka no sul da Índia.

De acordo com o site www.persecution.in, por volta das 11 da manhã, um grupo de 30 fundamentalistas hindus entrou no local onde ocorria o culto.

Eles forçaram o pastor Raju a parar a reunião e começaram a amaldiçoá-lo em alta voz.

Conta-se que os invasores disseram que a Índia era um país hindu e que um culto em louvor a Jesus Cristo não poderia ser permitido. O site informou que os fundamentalistas também ameaçaram a congregação com mais ataques caso os cultos continuassem.

O pastor Raju lidera o culto de louvor em um centro comunitário há cerca de um ano e meio.

De acordo com o www.persecution.in, os hindus deixaram o centro comunitário dizendo que “não os atacariam porque havia muitos cristãos reunidos”. O site disse que durante o culto havia 100 cristãos no local.

Um coordenador do Conselho Global de Cristãos Indianos , o pastor da igreja e outros cristãos que estavam no culto prestaram queixas à polícia.

Fonte: Portas Abertas