Homens armados atacaram, neste domingo (29), três igrejas nos arredores do vilarejo Chibok, na Nigéria.

Moradores desta região, onde 276 estudantes foram sequestradas em abril, disseram que ao menos 30 pessoas foram mortas.

A quantidade exata de mortos e feridos ainda não foi informada, mas moradores de Chibok informaram que sobreviventes dos ataques continuam a chegar à região.

O pastor Musa Yahya disse que, aproximadamente, 100 pessoas estavam reunidas pela manhã na igreja metodista, no vilarejo de Mgudina, quando homens entraram armados e começaram a atirar. Ele fugiu de bicicleta para um bairro vizinho.

Até o momento, o grupo extremista islâmico Boko Haram não assumiu a responsabilidade, mas o grupo tem sido o responsável por ataques terroristas na Nigéria nos últimos anos.

[b]Fonte: Agência Estado[/b]