Eyshila e seu filho falecido Matheus, quando ainda estava internado
Eyshila e seu filho falecido Matheus, quando ainda estava internado

A cantora Eyshila desabafou através de uma postagem emocionante em seu Instagram na madrugada desta quinta-feira (14).

Ela lembrou que há dois anos estava compartilhando com todos o falecimento precoce de seu filho Matheus, de apenas 17 anos.

“Há exatamente dois anos atrás, dia 14 de junho de 2016, eu postei essa foto. Foi o dia mais infeliz da minha vida. Com muito pesar, eu tive que dizer a todas as pessoas no Brasil e do mundo que Deus havia recolhido para Si o meu filho, meu primogênito, apesar de todas as orações que estavam sendo feitas em favor daquele que seria o maior milagre já vivido por nós”, escreveu.

Matheus ficou internado por seis dias e teve um agravamento de seu quadro de meningite com encefalite herpética.

Porém, aprouve a Deus dizer sim de outra maneira. O sim de Deus foi para que o meu filho rompesse as portas da eternidade e fosse curado pra sempre . Não aqui, mas em Deus e para Deus. Não temos mais acesso a ele por enquanto. Ficou a saudade – continuou a cantora.

Em seu testemunho, a cantora também falou sobre a devastação que é a perda e nomeou os cinco estágios do luto de acordo com a psiquiatra Elisabeth Kübler-Ross: Negação – Raiva – Barganha – Depressão – Aceitação (NRBDA). Mas, temente, Eyshila afirmou que existe vida após a dor.

“Porém, após termos vivido cada fase dessa devastação que se chama luto: Negação – Raiva – Barganha – Depressão – Aceitação, conforme a cartilha da psicologia. E, mesmo sabendo que isso pode variar dependendo de cada caso e situação, quero declarar publicamente diante de vocês e do mundo espiritual que há vida após o luto”, contou.

Determinada a seguir em frente, a cantora falou do caminho que ela, o esposo Odilon e o filho Lucas encararam ao longo desses dois anos e ainda vão encarar devido à ausência. Ela também foi muito sincera ao falar que se pudesse apagaria a data de seu calendário.

“Vencemos uma longa e difícil etapa até aqui, e ainda temos um caminho a percorrer, mas não vamos desistir. Quero marcar o dia de hoje como o princípio de um novo tempo. Quero resignificar essa data, que se eu pudesse apagaria do meu calendário, mas já que não posso, vou marcá-la com novas experiências. Todos os dias 14 de junho que estiverem diante de mim, em nome de Jesus, serão carimbados com um novo sonho, um novo projeto.”

A cantora, que meses depois compôs a música “O Milagre Sou Eu”, expressando seus sentimentos com a perda, também afirmou que acreditou que jamais seria capaz de viver e sonhar novamente.

“Eu achei que jamais seria capaz de viver, muito menos sonhar depois de devolver um filho a Deus. O Espírito Santo me provou o contrário. Finalmente entendo o que significa “posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Não nego as lágrimas que ainda choro, não nego a saudade que ainda vem marcada pela dor, mas preciso expressar a minha gratidão ao Deus que me curou, e há de completar a Sua obra em nossas vidas.”

Eyshila finalizou com uma mensagem de conforto para mães, filhos e avós que assim como ela perderam um entes querido e especial.

“Ele pode visitar você mãezinha que perdeu seu filho, filhinho que perdeu seus pais, avós que enterraram seus netos, creiam nisso. Deus é o nosso consolador. O choro pode e vai durar algumas, talvez muitas noites, mas vai amanhecer”, concluiu.

Fonte: Pleno News