A Faculdade do Povo de São Paulo (Fap-SP), ligada à Igreja Internacional da Graça de Deus, encerrou suas atividades no último dia 17 de dezembro, após seis anos de trabalho.

A instituição de ensino oferecia cursos nas áreas de jornalismo; publicidade e propaganda; rádio, TV e internet; e MBA em comunicação organizacional integrada. Localizada na zona central da capital paulista, a faculdade tinha intenções de ampliar suas instalações, mas o quadro de recessão financeira do país impediu os planos.

Segundo o portal Comunique-se, todos os funcionários da Fap foram demitidos, incluindo estagiários, professores e coordenadores. A coordenadora do curso de jornalismo, Patrícia Paixão, lamentou o fechamento da instituição pelo Facebook, ressaltando que sempre deu o seu melhor pela faculdade.

“Não dá para parar de chorar… Um projeto de ensino de excelência, super elogiado pelo MEC, jogado no lixo. Professores, funcionários e alunos que amam verdadeiramente uma faculdade sendo dispensados como um copo descartável. Os prêmios que conseguimos, nossos projetos, nada foi considerado. Fomos vistos como um número”, lamentou a acadêmica.

A Fap formou profissionais de destaque como Eduardo Rodrigues, repórter da InterTV Cabugi, afiliada da Globo em Natal; André Guimarães, autor de Gérson de Souza – Um repórter em extinção (In House, 2014), livro que conta a trajetória do jornalista da Record por meio de mais de 60 entrevistas; Sidney Barbalho de Souza, autor da biografia Marcelo Canellas, por um jornalismo humanista (In House) e outros.

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]