Igrejas católicas do Sul de Minas Gerais estão alertando fiéis sobre o golpe do falso padre. Segundo vítimas ouvidas pela EPTV, o falsário tem mais de 30 anos, anda bem vestido e se apresenta como padre Geraldo.

Segundo uma das vítimas, que pediu anonimato, ele chegou em sua casa na cidade de Elói Mendes dizendo que ela havia sido sorteada para receber uma imagem trazida da Europa e que realizaria uma missa em sua casa. Disse ainda que precisava de R$ 360. Após ser convencida pelas palavras do golpista, acabou cedendo e deu o dinheiro. O caso aconteceu no final do ano passado.

Há poucos dias, uma senhora, que mora em Varginha, foi abordada pelo falso padre. Ela não deu dinheiro a ele, pois suspeitou dele que disse ser da igreja Matriz. O suposto padre Geraldo teria dito a ela que o bispo visitaria sua casa.

O que mais intriga às vítimas é que o falso padre chega às casas sabendo os nomes de todos que lá vivem.

A Polícia Civil informou que ainda não recebeu nenhuma queixa. Sem isso, os policiais não podem investigar o caso. O padre Luiz Furtado, de Varginha, ainda alerta os fiéis que não acreditem em ninguém que chegue em suas casas pedindo dinheiro em nome da igreja. Disse ainda que a Igreja Católica não realiza missas em residências.

Padre é condenado por abuso sexual no chile

Um padre católico foi condenado a 300 dias de prisão domiciliar, por abuso sexual contra uma aluna do Colégio María Auxiliadora, da cidade chilena de Porvenir.

A pena foi ditada pela Corte de Apelações de Punta Arenas, em votação dividida, e revogou uma sentença anterior de primeira instância, que havia absolvido o padre Antonio Larraín.

A Rádio Digital informou ainda que o tribunal manteve a rejeição a uma indenização que a família da menina pediu por danos causados à vítima, que na data dos acontecimentos, ano de 1999, tinha nove anos. A Corte determinou que devido ao tempo transcorrido, a ação civil estaria prescrita.

Fonte: EPTV e Ansa Latina