Um homem que se passava por padre católico para celebrar velórios no Cemitério do Araçá, zona oeste de São Paulo, foi condenado por estelionato por enganar os fiéis.

Marcos Rodrigues Fontana, 48 anos, cobrava entre R$ 50 e R$ 200 pela celebração do rito das exéquias (oração de despedida, com corpo presente) no cemitério. De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, em um ano, mais de 40 pessoas reclamaram à Arquidiocese de São Paulo.

O falso padre foi condenado a três anos de prisão, mas a pena foi substituída por prestação de serviços, com multa de R$ 2.325. Segundo o jornal, Fontana abordava os fiéis no Araçá pouco antes dos velórios e justificava a cobrança dizendo que precisava pagar táxi até São Miguel, na zona leste, onde ficaria sua paróquia “Santa Rita de Cássia”, que não existe.

Ainda de acordo com o jornal, o processo contra o falso padre – condenado em 1997 por estelionato e em 2003 por peculato – começou depois que uma juíza desconfiou da abordagem no velório do pai dela em janeiro

Fonte: Terra