Wanderson Batista, falso pastor preso acusado de estuprar fiéis no Amazonas
Wanderson Batista, falso pastor preso acusado de estuprar fiéis no Amazonas

Wanderson Batista Garcia, 36, foi preso na quinta-feira (12), suspeito de estuprar quatro fiéis, sendo três deles adolescentes, em uma igreja evangélica na Comunidade Curari, no município de Careiro da Várzea, no Amazonas. Segundo a polícia, o homem se apresentava como pastor, ganhava a confiança das vítimas e depois cometia os abusos dentro do próprio terreno do templo.

De acordo com o delegado David Jordão Gonçalves, o crime foi denunciado por um jovem de 21 anos que foi vítima de Wanderson. Em depoimento, a vítima contou a polícia que o homem se aproveitava da posição de pastor e músico para promover “pernoites” na congregação e cometer os abusos.

O jovem afirmou ainda que os estupros aconteceram várias vezes e que o acusado passou a ameaçá-lo depois disso.

Wanderson chegou a prestar esclarecimentos na delegacia, e confessou que havia se relacionado com o rapaz, mas alegou que não houve sexo e que a aproximação aconteceu com o consentimento dele. O pastor fugiu da comunidade em seguida.

Após alguns dias de investigações, policiais descobriam que além do rapaz, outros três adolescentes também foram estuprados pelo suposto pastor. Wanderson foi capturado e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde foi indiciado por estupro.

Fonte: G1