O cantor gospel era a grande atração do festival gospel Sou De Cristo, na cidade de São Raimundo Nonato, Piauí. Ele não compareceu e o evento foi cancelado.

Em julho, Thalles Roberto cancelou um show na cidade de União dos Palmares, em Alagoas, alegando falta de som. O pastor Ivonélio Abraão, o contratante, disse diante de 500 pessoas que o cantor se negou a cantar pela falta de pagamento e pela falta de público e as pessoas chamaram o músico de mercenário.

Embora Thalles tenha se justificado posteriormente, o caso teve grande repercussão. Na verdade, foi parar na justiça, pois o pastor pede R$100 mil de indenização ao cantor, para cobrir o prejuízo que teve, já que não houve show.

Nesta semana, algo similar aconteceu com o cantor Fernandinho. O cantor gospel era a grande atração do festival gospel Sou De Cristo, na cidade de São Raimundo Nonato, Piauí. Ele não compareceu e o evento foi cancelado.

[img align=left width=300]http://musica.gospelprime.com.br/files/2011/06/fernandinho-500×403.jpg[/img]Os organizadores divulgaram que Fernandinho pediu o pagamento antecipado do cachê de R$ 45.000,00, além de avião para transportá-lo de Petrolina/PE até São Raimundo Nonato/PI. Porém, o voo que levaria o cantor até Petrolina atrasou, e a empresa de taxi aéreo que faria o transporte de Petrolina para São Raimundo, alegou que como o aeroporto não é homologado pela INFRAERO, não podia receber voos depois das 18 horas.

O cantor entrou em contato com a organização do evento, que providenciou uma van executiva, ao custo de 5.000,00 que transportaria o cantor e sua equipe pelos 300 km que separam as duas cidades. Segundo foi divulgado, o cantor teria dito que por via terrestre não iria a São Raimundo em hipótese alguma.

No local do evento, o pastor da Igreja responsável pelo festival criticou-o diante das cerca de mil pessoas presente no local: “Conheci o Fernandinho em um show no interior do nosso estado, onde ele chegou na cidade com um violão nas costa e de carro, hoje se julga superior e tão importante que só pode viajar de avião, tal atitude envergonha a classe protestante”.

Os organizadores afirmam que registraram um Boletim de Ocorrência na delegacia de São Raimundo e entrarão na justiça com uma ação pedindo a devolução do dinheiro pago além de uma indenização por quebra de contrato. Eles afirmam que o cancelamento gerou um prejuízo de cerca de 100 mil reais, incluindo a organização e divulgação do evento.

O assunto foi bastante comentado nas redes sociais nos dias seguintes. Na sexta-feira(29), Fernandinho comentou o caso em sua página do Facebook.

“Como é comum muitas vezes agirmos pela força e justiça própria, não sendo dirigidos pelo Espírito, lemos e ouvimos comentários duros e maldosos de algumas pessoas… Fomos informados que de onde estávamos faríamos pelo menos 6 horas de viagem por causa das condições da estrada que é perigosa e que traz riscos de acordo com as informações ditas pelo próprio motorista do veículo – que só ficou pronto às 19 horas (horário local), após arrumação de todo o equipamento.
Existem circunstâncias que não posso comprometer minha segurança e de toda a minha equipe. Dentro da programação, chegaríamos por volta das 13:30, mas tudo isso tornou inviável chegarmos ao local. Não havia coerência sairmos de onde estávamos para um evento que não poderia mais acontecer.
É realmente muito constrangedor escrever sobre uma situação que mexeu com o sentimento de tanta gente desse lugar e de tantos outros, de caravanas que saíram de tão longe.
Sou temente a Deus, marido e pai comprometido com minha família e não sairia de minha casa para agir de má fé. Jamais premeditaria um acontecimento desse.
Eventos? Poderia fazer apenas em lugares de fácil acesso. Dinheiro? Por favor, não é isso que move minha vida. Quero pedir desculpas por todo transtorno e inconveniente. Acima de tudo, guarde o seu coração (Provérbios 4:23). Que Deus te abençoe”.

Os comentários da postagem mostram como o assunto provoca discussões entre os evangélicos. Muitos defenderam Fernandinho, outros fizeram questionamentos a ele, em especial moradores do Piauí. Entre as muitas respostas dadas pelo cantor, ele garantiu que devolverá o dinheiro recebido dos produtores e que teria se oferecido para fazer o show em outra data, mas sua proposta não foi aceita.

[b]Fonte: Gospel Prime com informações Acesse Piauí.[/b]