No ano em que Maceió celebra 200 anos, a Assembleia de Deus comemora seu centenário em Alagoas. Na noite desta quinta-feira (10), o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, participou das comemorações pelos 100 anos da instituição, que realizou uma grande festa no Estádio Rei Pelé.

[img align=left width=300]http://thumbor.cadaminuto.com.br/unsafe/300×200/smart/http://estatico.cadaminuto.com.br/imagens/c51f009c-79df-4ee7-b5a1-9568e4dea5d3.jpg[/img]“É uma alegria muito grande estar junto de milhares de pessoas nesse ato de fé. A assembleia de Deus está de parabéns e nós temos que desejar, muitos e muitos anos para esta congregação que tem tantos trabalhos em prol da sociedade não só em Maceió, mas em Alagoas e em todo o Brasil”, disse o prefeito Rui Palmeira.

Segundo o secretário adjunto de Administração, Alan Balbino, a noite foi de grandes celebrações. “Cem anos da Assembleia de Deus com a presença do prefeito Rui Palmeira, enaltecendo o evento, participando do culto de adoração ao Senhor, nosso Deus, pelos benefícios que a igreja tem trazido para Maceió e para Alagoas”, disse.

Na abertura, uma grande coreografia com dois mil jovens emocionou o público com uma bela homenagem à denominação. O grupo realizou ensaios por vários meses para que tudo esteja perfeito na noite da festa. O louvor a Deus também teve a participação de grandes grupos com cerca de 5 mil pessoas cada e a participação de cantores alagoanos e das cantoras Amanda Ferrari e Andrea Fontes.

O centenário é considerado o maior evento do ano no segmento evangélico no Estado e arrastou uma multidão para o Estádio Rei Pelé. “Quando Maceió tinha 100 anos, chegou a Assembleia de Deus. Nós já fazemos parte da história de Maceió e é uma benção, uma alegria de Deus na nossa alma, estar nessa celebração de cem anos da Assembleia de Deus, que chegou aqui pelo missionário sueco Otto Nelson, em 1915, e começou na casa de um pescador, numa choça de palha, às margens da lagoa, no Trapiche da Barra. Deus a abençoou enormemente e hoje ela é a maior denominação evangélica de Alagoas”, destacou o líder da Assembleia de Deus, pastor José Orisvaldo Nunes de Lima.

Ainda segundo o pastor, a Assembleia de Deus contribui para o bem da sociedade alagoana. “São 150 mil pessoas que colaboram com o Estado, evitando o uso de entorpecentes, de bebidas alcoólicas, de desastres familiares. Trabalhamos com crianças, adolescentes, jovens, adultos, anciãos. EM nossa igreja todo mundo tem a oportunidade de trabalhar e ser útil”, ressaltou.

Para dar segurança ao público que prestigiou a festa, o comitê organizador disponibilizou uma equipe com 30 bombeiros civis, policiamento e profissionais da área de saúde para atender qualquer emergência. Os portões do Estádio foram abertos às 17horas e agentes de trânsito orientaram os condutores de veículos próximos ao local da festa. Após o fechamento dos portões, o público acompanhou o culto pelos telões colocados do lado de fora do Estádio Rei Pelé.

[b]Sobre a igreja
[/b]
A Assembleia de Deus no Estado de Alagoas foi fundada pelo missionário sueco Otto Nelson, que dirigiu o primeiro culto na Rua dos Pescadores, no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió, no dia 25 de agosto de 1915. A partir desse primeiro culto, a igreja começou um processo de expansão muito vertiginoso, espalhando-se para outros bairros da capital, como Ponta da Terra, Bom Parto, Bebedouro e Farol.

Otto Nelson e sua esposa Adina levaram a mensagem de salvação para alguns municípios do interior de Alagoas, cumprindo, assim, o “Ide” de Jesus. Hoje, a igreja, que no início começou com cerca de seis pessoas, possui mais de 150 mil membros, que louvam e glorificam a Deus em todo o Estado. Após Otto Nelson, o primeiro presidente da igreja, outros sucederam, para dar continuidade à obra iniciada de forma simples pelo sueco.

[b]Fonte: Cada Minuto[/b]