A festa do Halloween, uma tradição anglo-saxã da “noite das bruxas”, foi proibida nas escolas de Moscou porque seus elementos religiosos contradizem a natureza laica da educação, prejudicando as mentes e a saúde espiritual e moral dos alunos, informou a agência russa Interfax.

“A posição do departamento não mudou desde 2003, quando a diretoria enviou uma carta aos diretores das escolas de Moscou para que proibissem eventos de Halloween em seus institutos”, explicou o porta-voz do Departamento de Educação de Moscou, Aleksander Gavrilov.

A decisão foi tomada porque a festa “inclui elementos religiosos, incluindo o culto à morte, a personificação da morte e do diabo, que contradizem a natureza laica das instituições estatais de educação”, destacou Gavrilov.

“Isso é destrutivo para as mentes e a saúde espiritual e moral dos alunos”, afirmou o porta-voz, acrescentando que a decisão está em linha com as recomendações dos psiquiatras.

A festa de Halloween cresce a cada ano na Rússia, com abóboras e imagens de bruxas em casas e comércios, apesar dos esforços do Kremlin – e, em especial, da Igreja Ortodoxa – de desencorajar o entusiasmo por celebrações diferentes das tradições nacionais.

Fonte: Jornal da Mídia